Cultura
0

Ruy Ostermann, o patrono da Feira do Livro

Compromissos profissionais surgidos nas últimas semanas obrigaram a ilustradora e escritora Ana Terra – que já havia sido anunciada como patrona da 27ª Feira do Livro de Cachoeirinha, que ocorre de 2 a 8 de outubro no Parcão – a declinar da homenagem. A Comissão Organizadora da Feira decidiu, então, que o patrono deste ano […]

Compromissos profissionais surgidos nas últimas semanas obrigaram a ilustradora e escritora Ana Terra – que já havia sido anunciada como patrona da 27ª Feira do Livro de Cachoeirinha, que ocorre de 2 a 8 de outubro no Parcão – a declinar da homenagem. A Comissão Organizadora da Feira decidiu, então, que o patrono deste ano será Ruy Carlos Ostermann, em reconhecimento a sua trajetória como jornalista e escritor e ao decisivo apoio que tem prestado à formação de leitores no Município.
Em sarau realizado na Biblioteca Pública Municipal Monteiro Lobato, em 17 de abril, o autor fez a entrega de 300 exemplares do livro Ruy Carlos Pocket a três escolas estaduais (Instituto Princesa Isabel, Cadop e Escola Polivalente) e a três municipais (Alzira Silveira de Araújo, Fidel Zanchetta e Carlos Antônio Wilkens) da cidade. E, previamente, já havia se oferecido a voltar a Cachoeirinha, durante a Feira do Livro, para manter um encontro com alunos de escolas estaduais e outro com alunos de escolas municipais.
Ruy será o convidado especial do café da manhã de lançamento da Feira, que ocorrerá em 21 de agosto, e receberá o título de patrono da escritora Ana Mello, patrona de 2012, na solenidade de abertura, programada para a noite de 2 de outubro.
Ruy Carlos Ostermann é chamado de professor. O apelido o acompanha desde os tempos da Folha da Tarde, em 1957, quando começou sua carreira jornalística. Ruy é professor, de formação e filósofo, formado na UFRGS. Lecionou Filosofia no Colégio Israelita Brasileiro e no colégio João XXIII e foi professor de Psicologia da Educação na UFRGS. Trabalhou na Companhia Jornalística Caldas Júnior – Rádio Guaíba, Folha da Tarde, Folha da Manhã e Correio do Povo. Está na RBS desde 1978, participa diariamente do programa Gaúcha Hoje e assina uma coluna duas vezes por semana em Zero Hora.
Ruy transita da cultura popular à erudita. Foi Personalidade do Livro, eleito pela Câmara Rio-Grandense do Livro e Patrono da Feira do Livro de Porto Alegre (2002). Tem vários livros publicados: a coletânea de novos contistas, Nove do Sul, em 1961; o Admirável Futebol Brasileiro (em parceria com Cid Pinheiro Cabral); A Paixão do Futebol; Itinerário da Derrota; Meu Coração é Vermelho, o livro dos 90 anos do Internacional; Até a Pé Nós Iremos, o livro do Grêmio; Hi, Hip, Hip, Hurrah, o livro do Grêmio Náutico União; O Nome do Jogo, coletânea de crônicas publicadas na Zero Hora; Meia Encarnada, Dura de Sangue, coletânea de escritores gaúchos; Felipão, A Alma do Penta, uma biografia de Luiz Felipe Scolari, editado também em Portugal e Dicionário de Contrabandos, lançado em 2004. É co-autor de Porto Alegre vista do céu (com o fotógrafo Henrique Amaral).
Desde 2004, comanda o talk-show quinzenal Encontros com o Professor, no qual entrevista personalidades da cultura brasileira. O evento originou a série de livros Encontros com o Professor – Cultura Brasileira em Entrevista, que traz uma síntese das conversas realizadas ao longo de cada edição do projeto. Ruy participa também como comentarista do programa Bem, Amigos!, da SporTV, quinzenalmente desde 2007.

Compartilhar:
  • googleplus
  • linkedin
  • tumblr
  • rss
  • pinterest
  • mail

Escrito por mais materia

There are 0 comments

Leave a comment

Want to express your opinion?
Leave a reply!