• (51) 3041.2333

Procurar
Comportamento
0

Os desafios do Ontem, do Hoje e do Amanhã!

| Carlos Panni Médico e escritor Há quem viva nas prisões do ontem ou nas apreensões do amanhã. Alguns apregoam a importância de se viver o hoje como se o passado estivesse “morto, amordaçado” e não pudesse voltar a incomodar. Outros não se preocupam com o futuro, pois “o futuro a Deus compete”. O passado […]

Os desafios do Ontem, do Hoje e do Amanhã!

| Carlos Panni
Médico e escritor

Há quem viva nas prisões do ontem ou nas apreensões do amanhã. Alguns apregoam a importância de se viver o hoje como se o passado estivesse “morto, amordaçado” e não pudesse voltar a incomodar. Outros não se preocupam com o futuro, pois “o futuro a Deus compete”.

O passado pode incomodar – e muito!

O presente precisa ser vivido – intensamente!

Planejar o futuro – fundamental!

Alicerce, paredes e telhado compõem uma construção acabada. Sem alicerce tudo vai ruir, sem paredes não há como se manter, sem telhado não haverá proteção contra as intempéries, por vezes repentinas e arrasadoras.

A vida é uma sucessão de momentos e acontecimentos em cadeia. Nada foi, é ou será por acaso. Em cada situação há o desafio de se equilibrar passado, presente e futuro. De mim mesmo depende o que sou e o que serei, carregando na bagagem (sempre!) um pouco do que fui. Somos tudo num só, o tempo todo. Somos a criança amada e segura ou a abandonada, tímida, temerosa… Somos vítima ou algoz, conforme fomos criados pelos sistemas familiar, religioso, social, econômico, etc. e tal…

Fala-se muito, (às vezes com falácia) sobre os desassistidos e vítimas do sistema ou da sociedade… Afirmam alguns que cada situação de pobreza, de violência, de crenças ou comportamentos questionáveis precisaria ser julgada, caso a caso.

Impossível!

Não é uma questão de nivelar por baixo, igualar “gregos e troianos”, mas entendermos que, em suma, todos nós fomos vítimas, de alguma forma ou por algum motivo, de abandonos, carências, injustiças e abusos, sofridos de forma real ou imaginados. Certo é que, todos nós carregamos na bagagem um sem número de vivências que podem estimular ou inibir nossos passos.

De qualquer forma – e exemplos não faltam – a motivação, a vontade, o denodo, a persistência serão sempre os elementos primordiais para superarmos (ou não!) as fraquezas da nossa estrutura física, mental e emocional. Não há como analisar (e menos ainda julgar) caso a caso porque cada um tem um caso com o seu passado, presente e futuro. Cada um tem todos os ingredientes necessários paras dar a volta por cima ou, se escolher, ficar soterrado pelas mazelas, pedras e espinhos do passado.

“Não tive escolha” é uma frase muito pronunciada por quem escolheu não escolher ou não ver ou não ouvir uma ou várias oportunidades que a vida lhe ofereceu.
Aí a diferença que pode nos fazer diferentes.

Compartilhar:
  • googleplus
  • linkedin
  • tumblr
  • rss
  • pinterest
  • mail

Escrito por trcom

There are 0 comments

Leave a comment

Want to express your opinion?
Leave a reply!