• (51) 3041.2333

Procurar
RH
0

Hábitos que o tornarão mais resiliente no trabalho

Visualizar possíveis soluções para eventuais imprevistos é uma boa ideia, desde que não beire a paranoia.

Hábitos que o tornarão mais resiliente no trabalho

Em tempos de crise, com mercado de trabalho competitivo e poucas vagas disponíveis, nunca esteve tão em alta, quanto agora, uma importante competência: a resiliência. Emprestado da Física, o conceito descreve a capacidade de reunir recursos e cavar oportunidades para se recuperar de um baque emocional — seja uma semana de resultados ruins na empresa, seja a notícia da sua demissão.

Segundo especialistas da área de Recursos Humanos, pessoas resilientes se diferenciam por três atitudes principais: elas encaram a realidade de frente, são gratas pelo que têm e são habilidosas em encontrar soluções. Felizmente, esse não é um “talento” com o qual alguns nascem, e outros não. Podemos nos tornar mais resistentes e maleáveis, como as bolinhas de tênis, por meio de treino constante e da incorporação de certos hábitos à nossa rotina.

Conheça algumas atitudes que podem ajudá-lo a facilitar o desenvolvimento da competência, que já foi considerada uma das mais críticas para o executivo da primeira metade do século 21:

Valorize o contato com outras pessoas – Por mais que você se esforce, é impossível separar a sua identidade profissional da pessoal. O bem-estar emocional de um indivíduo no trabalho depende diretamente do estado dos seus relacionamentos familiares, amorosos e sociais. É fundamental aprofundar laços afetivos para se fortalecer emocionalmente e aumentar a sua resiliência.

Tenha sempre um plano B – Grande parte da ansiedade diante das situações profissionais vem do fato de que não sabemos o que pode acontecer a seguir. Munido de um olhar estratégico e preventivo. Visualizar possíveis soluções para eventuais imprevistos é uma boa ideia, desde que não beire a paranoia.

Peça ajuda (e ajude os outros) – Solicite, todo dia, um pequeno auxílio a um colega de trabalho — mesmo que não precise realmente de ajuda. Ao fazer isso alimenta uma convicção profunda de que os outros estarão ao seu lado quando você precisar. Mas também é importante retribuir, pois a sensação de ser útil para os outros traz muita gratificação para o cérebro, em termos neuroquímicos, além de ampliar a sua visão sobre a diversidade dos problemas do mundo.

Divirta-se – Pessoas resilientes são leves como bolinhas de tênis: em síntese, elas costumam não se levar a sério demais. A capacidade de rir de si mesmo é o grande segredo para superar os problemas com mais facilidade. Pelo mesmo motivo, é fundamental preservar algum tempo da sua rotina para os seus hobbies. Dedicar-se regularmente a algo que não tem nada a ver com a sua profissão garante prazer, distração e um salto de autoestima.

Seja grato – Independentemente da sua religião (ou falta dela), é interessante reservar alguns momentos do dia para um exercício de introspecção. Lembre-se do seus sonhos, pense naquilo que inspira você. Reserve um tempo para viver o seu mundo interior. A resiliência depende diretamente da capacidade de enxergar o lado bom do mundo, uma visão ligada à prática da gratidão.

Compartilhar:
  • googleplus
  • linkedin
  • tumblr
  • rss
  • pinterest
  • mail

Escrito por TR Comunicação

There are 0 comments

Leave a comment

Want to express your opinion?
Leave a reply!