Comportamento
0

Dê um “enter” no que te faz feliz

| Carlos Panni Médico e escritor O título, recortado de um anúncio comercial, me motivou escrever sobre a difícil escolha diária de ser ou não ser feliz. Parece ser um assunto banalizado nas mensagens que recebemos todas as manhãs pelo WhatsApp. Contudo, por que é tão difícil escolher ser feliz? Seria a felicidade uma utopia, […]

Dê um “enter” no que te faz feliz

| Carlos Panni
Médico e escritor

O título, recortado de um anúncio comercial, me motivou escrever sobre a difícil escolha diária de ser ou não ser feliz.

Parece ser um assunto banalizado nas mensagens que recebemos todas as manhãs pelo WhatsApp.

Contudo, por que é tão difícil escolher ser feliz? Seria a felicidade uma utopia, um conto de fadas, um devaneio apaixonado? Será que podemos escolher ser felizes em meio a tantas turbulências que nos atingem ou querem nos atingir diuturnamente?

Por que algumas pessoas conseguem manter seu bom humor enquanto outras, em condições semelhantes, ou até melhores, sucumbem em depressão, tristeza, mágoa, irritação, desânimo…?

Então, a causa da felicidade ou da infelicidade (com seu complexo significado) não está no exterior, mas nos conteúdos psicológicos de cada um.

Este é um assunto que abarrotam bibliotecas do mundo inteiro e, em algumas linhas, só poderemos provocar crenças, pensamentos e atitudes do leitor.

Então, você escolhe ser feliz? Não! Por quê?

Sei, você tem mil razões e explicações para a sua infelicidade!

Então, o que você tem feito para modificar, a começar pelas crenças, e conseguir enxergar o mundo um pouco mais leve, luminoso e colorido.

Parece poesia? “Poliania”?

Bem, enquanto você está triste, mal-humorado, alimentando sua gastrite, há quem, talvez com muito mais problemas, esteja feliz…

Seriam seres privilegiados, mágicos ou agraciados com algum milagre?

Não! Nada é mágico, não existem verdadeiros privilegiados e milagres acontecem dentro de cada um – de acordo com o merecimento – de cada um!

Como dizem, a felicidade é um estado de espírito que nada tem a ver com saldo positivo ou negativo na conta bancária.

Ao amanhecer, antes de escolher a mesmice da casmurrice, escolha ver o sol que se levanta igualmente para todos, a criança que sorri despreocupada, o alimento que está sobre a mesa…

Releve o que for possível, respire fundo e não se irrite no trânsito engarrafado, relaxe a musculatura quando se sentir tenso… estará poupando energia para aproveitá-la em coisas produtivas, além de evitar aquelas terríveis dores musculares…

Só em admitir que os problemas são desafios e que podem estimular a nossa capacidade de resiliência, resistência, superação e inteligência, já é um bom começo para aceitar as dificuldades e – escolher ser feliz – apesar delas.

Compartilhar:
  • googleplus
  • linkedin
  • tumblr
  • rss
  • pinterest
  • mail

Escrito por trcom

There are 0 comments

Leave a comment

Want to express your opinion?
Leave a reply!